Dildo ou vibrador: qual a melhor opção para si?

Dildo ou vibrador: qual a melhor opção para si?

Navegar pelo vasto universo de brinquedos sexuais poderá transmitir uma sensação algo avassaladora, particularmente quando se procura discernir as múltiplas nuances por entre as opiniões mais populares.

Uma das questões mais colocadas em relação aos brinquedos para adultos é, precisamente, “dildo ou vibrador?”Embora ambos sejam concebidos para elevar o domínio do prazer pessoal, a verdade é que satisfazem necessidades e preferências distintas.

Embarquemos então nesta viagem com a Vibrolândia, a sua sex shop online, rumo à desmistificação destes acessórios íntimos, de forma a ajudarmo-lo/a a determinar qual será o par ideal para si.

O que é um dildo?

Um dildo é um objeto de forma fálica concebido para a penetração, sendo que o seu aspeto mais habitual é o de um pénis – o objetivo é, aliás, que não só se pareça com o órgão sexual masculino, mas que também proporcione uma sensação real, como nos dildos realistas.

Os dildos são desprovidos de componentes elétricos, pelo que não vibram; fabricados a partir de materiais como silicone, vidro ou metal, podem ser utilizados tanto para estimulação vaginal, como anal.

O principal propósito de um dildo é proporcionar a sensação de preenchimento e mimar o movimento inerente à penetração.

O que é um vibrador?

Por outro lado, um vibrador é um dispositivo eletrónico explicitamente criado para vibrar; embora também alguns vibradores se assemelhem a um pénis, existem muitos outros comercializados em várias formas e feitios, sendo o seu objetivo estimular diferentes zonas erógenas, como os estimuladores de clitóris ou estimuladores de próstata.

Os vibradores oferecem vários padrões de vibração e velocidades, permitindo aos respetivos utilizadores adequar a experiência às suas preferências.

Dildo ou vibrador?

●      Diferenças

▪        Funcionalidade

Tal como supramencionado, um dildo não vibra, enquanto a principal característica de um vibrador é, precisamente, a sua capacidade vibratória.

▪        Flexibilidade

Os dildos (especialmente aqueles que são produzidos a partir de silicone) tendem a ser mais flexíveis, replicando a sensação de um pénis verdadeiro.

Por outro lado, os vibradores poderão ser rígidos ou flexíveis, dependendo do modelo e do material.

▪        Fonte de energia

Os vibradores são habitualmente disponibilizados ou com pilhas, ou com uma bateria; já os dildos são de operação inteiramente manual.

▪        Utilização

O principal foco dos dildos é a penetração, enquanto os vibradores estimulam um leque mais extenso de zonas erógenas.

●      Semelhanças

▪        Concebidos com vista ao prazer

Tanto os dildos, como os vibradores são desenhados a pensar no prazer que o utilizador deverá tirar dos mesmos, procurando simultaneamente despertar os sentidos e proporcionar uma satisfação íntima.

▪        Diversidade de materiais

Estes dois tipos de brinquedos sexuais são fabricados a partir dos mais variados materiais, incluindo silicone, metal, vidro, entre outros.

▪        Segurança

Ambos requerem uma atenção cuidada em termos de higiene; é fundamental certificar-se de que limpa os seus brinquedos de acordo com as instruções do fabricante, de forma a manter a sua saúde íntima.

▪        Personalização

Independentemente das suas preferências, encontram-se ambos disponíveis nos mais variados tamanhos, formas, feitios e estilos, de modo a corresponder aos seus desejos e necessidades individuais.

Recomendações

A sua escolha entre um dildo e um vibrador recai, sobretudo, sobre as suas preferências pessoais; eis alguns critérios que deverá ter em mente:

●      Natureza do prazer

Se retira mais prazer da penetração sem a necessidade de vibração, um dildo poderá ser aquilo por que procura.

Por outro lado, se desfruta mais da estimulação externa ou se procura experienciar sensações variadas, talvez um vibrador se adeque à sua situação específica.

●      Sensibilidade

Para quem é mais sensível a vibrações, um dildo oferece uma experiência mais delicada; já um vibrador permite ajustar a intensidade da vibração, de acordo com as preferências de cada um.

●      Versatilidade

Se procura por um brinquedo sexual que possa ser utilizado nas mais variadas circunstâncias, como no banho, será preferível optar por um dildo; em todo o caso, os vibradores mais modernos são à prova de água, o que lhe permite unir o útil ao agradável.

●      Experimente

Se só agora começou a deambular pelo mundo dos brinquedos íntimos, poderá valer a pena experimentar um pouco dos dois! No fim de contas, o prazer é uma jornada sujeita à evolução, pelo que aquilo que lhe serve hoje poderá não ser do seu agrado amanhã, à medida que vai explorando e compreendendo o seu próprio corpo.

Em conclusão

O universo dos brinquedos sexuais e da sua evolução oferece uma miríade de caminhos a explorar e percorrer; quer sinta uma maior atração à textura realista de um dildo ou às sensações eletrizantes de um vibrador, lembre-se de que não há escolhas certas ou erradas.

A sua viagem pelo prazer é inalienavelmente pessoal e o que mais importa é encontrar algo que se enquadre nos seus desejos e necessidades; assim, quer a sua inclinação seja para um dildo ou para um vibrador, confie em si, mantenha a curiosidade e acolha esta aventura de autodescoberta.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Seleccione um ponto de entrega

Este site contém imagens e conteúdos exclusivamente para adultos. Se você não atingiu a idade de 18 anos ou se este tipo de conteúdo o ofende, não prossiga