Mythbusters: será que o tamanho importa? | Vibrolândia

Mythbusters: será que o tamanho importa?

Introdução

A questão da importância do tamanho do pénis é um tópico que já deu, dá e, seguramente, continuará a dar muito que falar, sendo objeto de curiosidade, preocupação e até de desinformação. Sendo uma das perguntas mais recorrentes sobre sexo.

A fixação da sociedade nesta matéria já conduziu à origem de inúmeros mitos que poderão impactar a autoestima dos homens e, por conseguinte, a forma como estes se sentem numa relação, independentemente de ser amorosa ou meramente sexual.

Mas qual é, afinal, a verdade por detrás dos mitos? Esta é a pergunta à qual este artigo da Vidrolândia – Loja Erótica  procurará dar resposta, desmistificando múltiplas questões colocadas em torno do tamanho do pénis, do seu desenvolvimento e do modo como este está relacionado com o prazer sexual.

O tamanho do pénis importa?

  • Percepções sociais

Tanto as normas culturais, como a comunicação social tendem a frequentemente exacerbar a importância do tamanho, acabando por criar expectativas irrealistas.

  • Impacto psicológico

A crença de que o tamanho importa poderá resultar em problemas de ansiedade e autoestima em alguns homens.

  • A realidade das relações

São vários os estudos que sugerem que são fatores como comunicação, confiança e laços afetivos que desempenham um papel preponderante no que concerne a satisfação sexual, e não o tamanho do pénis.

Como é que o pénis se desenvolve?

  • Genética

A genética é crucial na determinação do tamanho do pénis, tal como acontece com outros traços físicos.

  • Hormonas

A testosterona, em conjunto com outras hormonas, é responsável pelo crescimento do pénis durante a puberdade.

  • Questões de saúde

Existem determinados fatores relacionados com doenças ou terapêuticas que poderão afetar o tamanho do pénis, particularmente se interferirem com o equilíbrio hormonal ou com a circulação e o fluxo sanguíneos.

Qual é o tamanho médio do pénis?

  • Valores médios globais

Alguns estudos determinaram que o tamanho médio do pénis ereto varia entre os 12,7 cm e os 15,2 cm de comprimento e entre os 10 cm e os 12,7 cm de perímetro.

  • Variações individuais

É fundamental saber reconhecer que as variações individuais são vastíssimas, pelo que aquilo que é considerado como sendo a “média” poderá divergir significativamente entre diferentes populações.

  • Medição precisa

Os mal-entendidos em torno do tamanho costumam surgir com base em técnicas de medição imprecisas, razão pela qual aprender a forma correta de efetuar a medição poderá proporcionar uma sensação de alívio relativamente a eventuais e desnecessárias preocupações.

Em que é que o tamanho está relacionado com o prazer sexual?

  • Considerações anatómicas

A anatomia de um parceiro sexual poderá influenciar a sensação de prazer, mas o tamanho raramente é um fator determinante.

  • Técnicas e comunicação

A abertura de diálogo em matéria de preferências, desejos e técnicas sexuais são aspetos considerados muito mais importantes em questões de prazer do que o tamanho do pénis.

  • Laços afetivos

A ligação e compreensão afetivas entre parceiros poderão incrementar muito mais o prazer e a satisfação sexuais do que qualquer atributo físico.

  • Recurso a sextoys

Caso o tamanho do pénis seja um problema, o recurso a sextoys pode ser algo a ponderar. Desde dildos, vibradores ou strap-ons, a oferta é vasta.

Positividade corporal e autoaceitação

  •  A preocupação com o tamanho não passa de uma obsessão

A fixação em torno do tamanho do pénis poderá retirar a alegria e a intimidade inerentes às experiências sexuais que vivemos; atribuir destaque ao tamanho por oposição a outros atributos acabará por resultar não só em insatisfação, como também na incapacidade de tirar o máximo partido dos aspetos mais profundos de uma ligação sexual com outrem.

  • Há que celebrar a individualidade

O nosso corpo é único, razão pela qual estas diferenças deveriam ser celebradas, em vez de comparadas a normas sociais; saber aceitar o próprio corpo fomenta a autoconfiança e melhora o nosso bem-estar geral.

  • A abertura de diálogo é sempre importante

A criação de espaços para a abertura de diálogo sobre imagem corporal, desejos sexuais e preferências individuais contribui para um sentido de realização no âmbito de uma relação.

A sinceridade de comunicação derruba barreiras e permite aos parceiros de uma relação as compreensão e apreciação mútuas de outros aspetos que não atributos físicos.

Em conclusão

O mito de que o tamanho do pénis é determinante da satisfação sexual continua ainda hoje a ser propagado por várias influências socioculturais; no entanto, a realidade é muito mais complexa – fatores como laços afetivos, comunicação e domínio de técnicas sexuais registam um impacto muito mais profundo sobre o prazer sexual.

Tomar conhecimento do tamanho médio do pénis e saber reconhecer que as variações individuais são normais são fatores que poderão ajudar a colocar o foco em aspetos mais significativos da sexualidade e das relações sexuais, em vez de no tamanho do pénis.

Ao desmistificarmos todas estas questões, encontramo-nos capacitados para fomentar uma cultura sexual muito mais saudável e satisfatória que sublinha elementos como uma ligação genuína entre parceiros e o respeito mútuo.

One comment

  1. Excelente texto. Concordo com o transmitido. É muita pressão em cima de um detalhe que por vezes ( para não dizer muitissimas vezes ) não está directamente relacionado com atingir ou não um orgasmo. Há tanto envolvido que não pode ser medido em cm…. Obrigada

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Seleccione um ponto de entrega

Este site contém imagens e conteúdos exclusivamente para adultos. Se você não atingiu a idade de 18 anos ou se este tipo de conteúdo o ofende, não prossiga