Como é o cérebro dos machistas?

As pessoas que discriminam por género apresentam estruturas cerebrais diferentes, concluiu um neurocientista que estudou o sexismo. Só não se sabe se nasceram assim.

8384110298_b0bc7d6435_o.jpg
Foto:Flickr

Não está escrito na testa, mas o japonês Hikaru Takeuchi acreditava que poderia estar inscrito no cérebro. Por isso, desafiou 681 estudantes (média de idades 21 anos, e 306 deles mulheres) a participar num estudo que procurava perceber até que ponto a estrutura cerebral é diferente nas pessoas que discriminam por género.

Com a ajuda da ressonância magnética, o neurocientista da Universidade de Tokohu descobriu que aqueles que manifestaram atitudes abertamente machistas tinham duas áreas cerebrais diferentes dos que acreditam na igualdade.

Os machistas apresentavam mais densidade neuronal no córtex cingulado posterior e menor na amígdala direita. A primeira está muito relacionada com as relações interpessoais e com a raiva, o medo e a dor.

Ainda segundo o mesmo estudo, publicado no site Scientific Reports (do grupo da revista Nature), os participantes que tinham um comportamento mais igualitário partilhavam uma morfologia na amígdala direita, associada a uma menor predisposição ao medo ou ao ver o outro como rival.

Agora, só falta saber se essas diferenças anatómicas são genéticas, ou seja se os machistas nasceram assim, ou se o cérebro foi sendo modelado ao longo da vida.

Fonte: Visão

Poderá conhecer a nossa loja em:

+Vibrolandia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Aviso! Este site contém imagens e conteúdos exclusivamente para adultos. Se você não atingiu a idade de 18 anos ou se este tipo de conteúdo o ofende, não prossiga